Tags

Referi há segundos num comentário que me ia armar aos cágados e fazer um ranking meu e aqui está ele. É possível que venha a ser bastante diferente dos demais mas esta é uma área que está intimamente ligada ao gosto de cada um. Algumas das figuras que vão aqui aparecer fazem parte da minha colecção; outras, infelizmente, escaparam-me por entre os dedos; e, por fim, outras admiro através de fotografias por não ter qualquer interesse em adquiri-las, apesar de reconhecer o seu imenso valor artístico. Não vou numerar as entradas. Vamos a isto!

Tohsaka Rin, Fate/Stay Night Unlimited Blade Works, Good Smile Company

Como é que esta maravilha não figura nos outros rankings? Como?! Enamorei-me dela assim que vi o seu protótipo ainda por pintar. Lembro-me que quando trabalhei brevemente numa loja de merchandise andávamos a falar na falta de uma versão capaz da Rin e, quando ela apareceu, mal pude acreditar no que via. E quando a vi pintada! Encomendei-a logo mas, infelizmente, tive que cancelar. Foi uma altura em que comprava muita coisa por impulso, coisas que hoje vejo que têm muito pouco valor estético, e não consegui encaixar a Rin nas despesas. Mas é, na minha opinião, uma das grandes figuras do ano. Foi re-editada em Novembro (mais uma vez, falhei) e esgotou num ápice. Pode ser que um dia a consiga, embora duvide muito. O cabelo! O corpo! A pintura! E concordo com a maioria: queremos um Archer!

Hanekawa Tsubasa, Bakemonogatari, Good Smile Company

Esta figura tem para mim três pontos altos: aquela trança levemente desmanchada, o corpo ligeiramente virado e os efeitos dados à roupa através da pintura para transmitir essa sensação e a saia levantada com a mão a tentar baixá-la. Foi tudo o que foi preciso para me convencer. Pode estar simples e até algo sem graça, admito, mas a nível de execução está muito, muito boa – e também não percebo a sua omissão. O telemóvel é muito frágil e os óculos são complicados de colocar. De resto, nada contra.

Kasugano Sora, Yosuga no Sora, Alter

É preciso dizer porquê? Depois de todos os artigos que lhe dediquei? Ainda a acho linda de morrer e não me arrependo nada de ter excedido o meu budget mensal para a adquirir.

Himura Kenshin, Rurouni Kenshin, G.E.M Series/Megahouse

2011 também foi o ano que viu um renascer da muito adorada série Rurouni Kenshin, por ocasião do seu 15º aniversário. Tivemos direito a uma nova OVA, a mais merchandise, a um live-action extremamente promissor e a notícias relacionadas com o manga que ainda não se sabe bem se será uma continuação, extras ou um simples relançamento.

O Kenshin precisava de uma figura decente há… bem, desde sempre. A Yamato teve uma pequena linha de trading figures interessantes mas não passavam mesmo disso, de trading figures. E as falsificações abundam. Por isso fiquei bastante feliz quando vi que, finalmente, iam fazer uma figura sua à escala – e ainda mais quando vi que iam fazer mais figuras da série. Pode não estar fiel ao desenho do personagem, admito. Mas é o Kenshin. É o meu Kenshin e nada me vai fazer mudar de ideias quanto a isso.

Senjougahara Hitagi, Bakemonogatari, Good Smile Company

Esta figura surpreendeu-me bastante pela forma como fizeram os acessórios a cair da saia. Nunca tinha visto nada assim antes e o facto de lhes ter saído bem à primeira ainda dá mais mérito. Há coisas que não gosto na figura: o brilho das meias e o facto de parecer só ficar bem de certo ângulo. Mas merece um lugar aqui pela inovação que trouxe e por ter levantado ainda mais a barra na produção de figuras.

Dizzy, Guilty Gear XX Core, Alter

É uma das figuras mais populares de 2011 e com razão. Todo o conjunto é admirável. A figura deve ser pesadíssima e enorme. É daqueles raros casos em que acho que realmente vale o dinheiro que é pedido. O conceito e a execução estão excelentes. Tudo o que a Dizzy é esta perfeitamente esculpido nesta figura. Não a quis comprar porque não me diz nada mas reconheço com facilidade o mérito (um pouco como acontece com a Astraea).

Houmei, Shining Wind, Alter

Nagato Yuki, Suzumiya Haruhi no Shoushitsu, Kyoto Animation

Mais um excelente exclusivo da KyoAni – e nem sou fã de Haruhi, muito menos da Yuki. Mas acho que esta figura está absurdamente bonita e o forro do casaco está uma maravilha.

Kotobuki Tsumugi, K-ON!, Max Factory

Nakano Azusa, K-ON!, Kyoto Animation

E resume-se a isto. Podia ter aqui posto muito mais (como a Miku Append) mas se pusesse tudo o que saiu de bom seria um artigo interminável. É como disse: algumas consegui arranjar, outras admiro apenas através de fotografias e outras escaparam-me. Em 2012 tentarei estar mais atenta!