Tags

, , ,

Não comprem figuras por impulso. É um conselho desta que vos escreve. Mais: as fotografias estão desfocadas porque a minha máquina pequena é muito boa (ironia).

Comprei esta figura unicamente por impulso. Porquê? Ser parva é uma boa opção mas há mais: a verdade é que coleccionar figuras é extremamente viciante. Podem não acreditar mas, uma vez dentro da área, é complicado voltar a sair. Claro que todos passamos por fases e o coleccionismo é uma fase com fases por dentro: a de comprar a medo, a de errar e comprar falsificações, a de comprar tudo o que é giro, a de ser mais selectiva e a de ser ainda mais selectiva. Eu estou na última, mas mesmo assim gasto dinheiro que é um disparate. Adiante! Quando vi o protótipo desta figura da Yamada pensei “olha que gira, olha o pormenor dos copos que engraçado!” e não perdi mais tempo: vi a série, gostei da personagem e comprei-a.  A figura saiu no final de Novembro e chegou a minha casa na semana passada, o que é um atraso considerável por parte da AmiAmi, mas vou dar o desconto de ter sido Natal.

A Yamada é uma personagem que aparece mais ou menos a meio da primeira temporada de Working!!. Ninguém sabe muito bem de onde vem ou quais as suas origens já que, aparentemente, ela tem uma tendência enorme para mentir e esconder quem realmente é. É o que lhe dá a graça.

Isso e não ter jeito nenhum para trabalhar num restaurante, deitando sempre tudo abaixo.

Como já tinha referido antes, o escultor desta figura é Akatsuki e, se clicarem no link para verem os seus trabalhos anteriores, rapidamente constatarão que a Yamada é provavelmente um dos mais simples. Quer dizer, o autor desta Sheryl devia ser capaz de mais, não? Mas, mesmo assim, a figura está engraçada. Simples. Nada de mais.

Tirei fotografia à quantidade de instruções para vocês verem:

E esta é a base. Não está má. Podia ser ligeiramente mais discreta mas, se todas as da linha tiverem este padrão e variarem apenas na cor, não tenho nada contra. E o roxo combina muito bem com a figura.

E aqui está ela, ainda sem àgua nos copos. Podem já ver um dos pontos altos: a pintura no rosto. Gosto muito do blush ligeiro, dá-lhe muita graça.

Estes dois bocadinhos de plástico são a “àgua” que vai para dentro dos copos. Foi o que me vendeu a figura, acreditem ou não.

Este detalhe reflecte a falta de jeito de Yamada.

Detalhe dos menús:

Colocar as folhinhas dentro da ementa pode ser complicado. Não tive muita dificuldade mas já li algumas críticas de pessoas que se viram de todas as cores, acabando mesmo por parti-la. Uma das ementas tem uma pequena racha na qual se inserem as folhinhas com todo o cuidado. Pode-se abrir muito ligeiramente mas não demasiado, se não parte mesmo. Se a comprarem, tenham cuidado nesta parte da montagem.

E fica assim:

Achei mais complicado pôr tudo no braço do que pôr as folhas dentro da ementa, para ser sincera.

O cabelo também está engraçado. Alguns podem achá-lo muito simples e com pouco movimento, o que até é verdade, mas está fiel ao desenho original e é isso que interessa, na minha opinião. E mesmo sendo bastante liso e simples conseguiram sobrepôr algumas camadas que conseguem dar um efeito engraçado.

A figura vem com um cabelo alternativo. Prefiro-o ao original e é assim que a tenho exposta neste momento.

Acho que a cara e aquele detalhe bonito do blush sobressaem muito mais assim, não acham?

Resumindo, não desgosto dela. Se não gostasse não a tinha comprado. Mas associo muito a culpa duma compra por impulso, de ter gasto dinheiro à toa. Chamem-lhe sentimento de culpa, se quiserem. E isso faz-me não a apreciar como provavelmente devia ser apreciada. Verdade seja dita que também não é uma figura que nos faça ficar de boca aberta. Cumpre o seu propósito, que é representar fielmente a personagem. Mas, neste caso, a simplicidade torna-a algo chata e os detalhes principais (os copos, as ementas) acabam por não encontrar um balanço saudável com o resto da figura. Não há um meio-termo. Temos detalhes excepcionais numa figura que roça o razoável.

Dou-lhe 6 em 10. Sei que estou a ser má, mas… é assim. Partilhem as vossas opiniões nos comentários!