Tags

, , ,

Uma das minhas figuras favoritas é esta Sheryl por variadas razões. Embora seja cast-off, e embora a tenha despido uma vez para fazer a crítica, jurei a mim mesma nunca mais o fazer porque:

1. As partes cast-off riscavam o corpo;

2. Sou uma rapariga que vive com os pais e há coisas que não são muito próprias de ter expostas.

Mas ontem estava a tirar fotografias para um artigo que, se tudo correr bem, ainda escrevo hoje e olhei para a prateleira de cima da vitrine. E pensei “Estou um bocadinho farta de te ver tão vestida”. Primeiro mudei o cabelo ao Kenshin, para prepará-lo para o Saito que deve estar aí a chegar, mudei o cabelo à Sora e, só aí, dei mãos ao trabalho. Porque dá mesmo trabalho. Fui tirando fotografias ao processo. Estão bastante más: era de noite, a luz do meu quarto não é forte e a máquina “boa” não está comigo. Portanto desculpem as flashadas (odeio tirar fotografias com flash). E tudo o resto.

Aqui podem ver que tenho dicionários. À frente está uma espécie de figura desfocada (a sério, tenho mesmo que pedir a outra máquina emprestada para estas coisas).

Celty Sheryl.

‘Tis but a scratch! (quem perceber a referência leva um docinho)

E fica assim! Os suspensórios são terríveis de colocar porque são muito frágeis. O do lado direito já está meio quebradiço e optei por não o encaixar. Sinceramente também não se nota.

Os despojos:

Vou ficar com ela assim durante um tempo. Se ninguém cá em casa se queixar experimento comprar uma Sonico toda sexy.