Tags

Relembrando o final do episódio anterior, Kankuro apresenta a sua nova marioneta a Sasori.
Sem perder tempo, Sasori liga as suas linhas de chakra a Shin e utiliza-o para lutar. Ficamos a saber através de Hoheto, que Deidara instalou explosivos no corpo de Shin. A ideia seria chegar o mais perto possivel de Sai e do resto dos seus companheiros e provocar uma explosão. Contudo o plano acaba por não resultar. Apesar da aproximação se Sai ao seu irmão, Kankuro consegue utilizar uma das suas marionetas para selar Shin e suster grande parte da explosão. Ainda assim, Sai é ligeiramente atingido e todo o seu equipamento espalha-se pelo campo de batalha, inclusive o caderno de desenho que leva sempre consigo.

Após regenerar o seu corpo, Shin fala com Sai. Conta-lhe que não o quer ferir e fala-lhe do passado, sobre a sua morte e sobre a Raiz. No seguimento da conversa, Sasori conta alguns promenores sobre aquilo que sabe sobre esta organização. O desenrolar dos acontecimentos e a presente conversa deixam Sai furioso, o que o leva a criar duas criaturas colossais que conseguem atinjir Sasorri e Deidara. Com a ajuda de Omoi e a mestria de Kankuro, os inimigos são capturados. Resta apenas Shin, mas este ficou distraído com o caderno de Sai que é desfolhado ao sabor do vento. Somos então remetidos ao passado onde podemos ver a relação que ambos tinham e o que lhes aconteceu.

Sai e Shin tratavam-se como irmãos e faziam tudo juntos. Isto até ao dia em que Danzo, o líder da organização, os colocou frente a frente num combate até à morte. A prova final do treino para se tornar um membro da Raiz.
O vencedor deste confronto acabou por ser Sai, mas não por ter sido o melhor. Shin já andava doente à algum tempo, mas tinha mantido a sua doença em segredo. Shim acabou por se sacrificar dando a vitória a Sai.
É importante para o desenrolar da história sabermos que foi Shin quem ofereceu o caderno a Sai e que este surpreendeu o irmão ao decidir que iria ser um album que contaria a história dos dois juntos. Mas Sai nunca chegou a completar os desenhos enquanto Shin foi vivo, o que fez com que Shin nunca chegasse a ver o caderno completo.
Voltando ao presente, a conversa entre Shin e Sai continua. Mas o cenário mudou, Shin parece estar diferente. Ele consegue finalmente observar a imagem que o seu irmão desenhou no caderno, que retrata os dois de mãos dadas e a sorrir. Isso, juntamente com o amor pelo irmão e a paz de o ver rodeado de amigos que se preocupam com ele, faz com que haja uma reacção emocional que leva a sua alma a libertar-se do corpo, desvanecendo diante de todos.

Na cena seguinte Kankuro conversa com Sasori sobre o que a Sakura lhe contou. Somos remetidos de novo ao passado, desta vez para revermos a luta entre Sasori e a dupla Sakura/Chiyo. Voltando ao presente, Kankuro continua o seu discurso. Ele diz a Sasori que a fonte do seu poder é a sua alma e não o seu corpo, que ele não se pode tornar um fantoche e deixar-se manipular. Kankuro acaba por conseguir tocar na parte sentimental de Sasori. Apesar de Deidara fica revoltado e tentar intervir, o mestre das marionetas acaba mesmo por seguir o mesmo destino de Shin. Antes de desaparecer, Sasori confia a Kankuro as marionetas dos seus pais e pede-lhe que as passe para a próxima geração.
Parece que a técnica de reanimação tem algumas falhas, não será assim tão fácil controlar as emoções.

O episódio termina com Kabuto. Este apercebe-se do que aconteceu a Shin e Sasori e interrogar-se sobre os mistérios da técnica de reanimação. Será que ele realmente conseguiu descobrir como funciona? Há ainda tempo tempo para um monologo interior de Madara, que tenta perceber quais serão as verdadeiras intenções de Kabuto.