Tags

A unidade avançada das forças aliadas, liderada por Kankuro, está a ser perseguida por Chiyo, Kimimaro, Chukichi e Hanzo e contacta o quartel general para lhes informar da sua situação. O unidade mais perto do local pertence a Mifune e o seu grupo de samurais, que prontamente se partem para o local. Durante a sua deslocação podemos observar uma das memórias de Mifune, em que este conversa com um dos seus companheiros. A conversa é referente à intervenção dos samurais na quarta grande guerra. Questionado sobre isso pelo seu companheiro, Mifune responde de maneira batente vaga, deixando que seja o decorrer do episódio a dar a resposta a essa pergunta.

De volta à cena da perseguição, a unidade liderada por Kankuro é finalmente alcançada pelos inimigos. Hanzo invoca Ibuze, que imediatamente lança um poderoso veneno e paralisa os seus adversários. De seguida, Hanzu tenta atacar Kankuro, mas é interrompido pela chagada de Mifune. Aqui irá começar mais um duelo entre dois antigos inimigos.
Durante a troca de palavras habituais entre velhos inimigos, Mifune explica a Hanzu que estabelecer a paz é a prioridade dos samurais, desvendando o motivo da intervenção deste grupo na guerra e respondendo de certa forma às perguntas previamente colocadas. No decorrer da conversa ficamos a saber a história destes antigos inimigos. O combate que decorreu no passado entre ambos acaba com a vitória de Hanzu, podendo este ter acabado com a vida de Mifune. Contudo, as palavras e a coragem de Mifune nos seus momentos finais levaram a que Hanzu o poupasse, dando-lhe o antídoto para o veneno que utiliza. Estes acontecimentos do passado fazem com que Mifune se torne mais forte e seja imune ao veneno de Hanzu, um pormenor bastante importante no combate que iniciam no presente e que irá dar a vitória a Mifune.

O episódio termina com as forças aliadas a selarem Hanzu.