Boa tarde, caros leitores!

A entrevista desta semana é com a nossa colaboradora Alice Manso sobre o seu cosplay de Kurai de Angel Sanctuary.
A nossa Alice tem 26 aninhos, começou a fazer cosplay em 2008 e usou este fato no Anipop Kyuu-Ti para concorrer ao ECG deste ano, no qual ganhou o segundo lugar.
E não se esqueçam de dar uma vista de olhos no blog de cosplay desta menina!🙂

E agora, vamos às perguntas!

1. Porquê a escolha desta personagem para cosplay?
Já há uns bons aninhos que me tinha apaixonado pela arte da Kaori Yuki, mas nunca tinha tido coragem de ler as mangas dela porque achava que seriam excessivamente dramáticas. Mas um dia ganhei coragem e dei a chance a Angel Sanctuary. Acabei por gostar bastante da manga e em especial da parte da história que retrata a aventura da Kurai, é, sem dúvida a minha parte preferida da manga, sendo que ela tornou-se das minhas personagens preferidas na história.

2. Porquê este fato em especifico?
Primeiro porque me apaixonei pela ilustração assim que a vi. Foi uma das motivações que tive para começar a ler a manga. E depois porque mostra uma Kurai completamente diferente do que ela é retratada na manga. Sendo que eu dificilmente me iria encaixar no perfil de uma Maria rapaz com aspecto de 12 anos, era mais fácil encaixar-me neste fato.

3. Quanto tempo demorou a ser feito?
Mês e meio, mas eu era muito novata e quis experimentar imensas coisas, por isso devo ter perdido mais tempo que a maioria dos cosplayers.

4. O que gostaste mais de fazer? E menos?
Bem vou começar pelo menos: a saia com rosas. Era um tecido caro e difícil de trabalhar e enganei-me muitas vezes. Isto para não falar que fiz as rosas em fita de cetim dos chineses e fiquei com as mãos pretas porque esta começou a largar tinta.
A que gostei mais – tudo o que foi feito em cetim. O cetim de acetato, é um pouco mais rijo que o normal, mas bastante fácil de trabalhar e gostei bastante do efeito das ondinhas na saia.

5. Dirias que o fato, na sua totalidade, foi de fácil ou difícil construção?
Agora que aprendi um pouco mais, diria que foi fácil. Na altura pareceu-me complicado porque era uma autêntica novata a experimentar coisas novas. Mas agora que olho para trás, vejo que foi muito fácil e não envolveu técnicas do outro mundo.

6. Gastaste por volta de quanto dinheiro neste cosplay?
Se falarmos só das coisas que correram bem, deve ter sido por volta de 100€. Isto fora todo o material das experiências falhadas.

7. Aprendeste alguma coisa nova durante o processo?
Acima de tudo, a aprender a confiar mais nas minhas capacidades. Também aprendi a trabalhar com novos materiais ou a fazer uma prop simplicíssima como foi o caso das asas mas que tantas dores de cabeça me deram na altura.

8. Gostaste do resultado final?
Gostei. Pela primeira vez na vida gostei de me ver num cosplay.🙂

9. Que achaste da recepção da comunidade quando fizeste este cosplay?
Foi uma recepção modesta, mas ainda bem porque não me sentia muito confortável a ser o centro das atenções. Gostei mais das reacções das pessoas que me conheciam e sabiam dos meus trabalhos anteriores, dizendo que eu tinha melhorado bastante, deixaram-me muito feliz.

10. Agora olhando de novo para o fato, mudarias alguma coisa?
As asas e o chapéu. E mais um ou outro pormenor que não gostei muito.

– Fotografias por Sara Cordeiro e Inês Amano

Até uma próxima!😉