E hoje temos um novo especial!
Desta vez com a Inês Gomes, uma das vencedoras do 3.º lugar no Cosplay World Masters que sucedeu no Brasil.
A Inês foi a seleccionada portuguesa que venceu o segundo lugar na pré-eliminatória do concurso no IberanimeLX2012.

Vamos ver agora como foi a sua experiência!😉

O que te motivou a participar na eliminatória do Cosplay World Masters?
Realmente acho que foi simplesmente uma sucessão de acontecimentos. Tinha iniciado a construção do cosplay de Sakura (gosto sempre de estar a fazer alguma coisa) e ia algures a meio quando soube que ia haver o Iberanime. Como existia a eliminatória do CWM (penso que não houve concurso Individual) e como era o único concurso para além fronteiras em que podia participar sendo menor. Lá fui eu!

Qual foi a sensação quando venceste o concurso e recebeste o prémio de ir ao Brasil participar num concurso onde vários cosplayers conhecidos iam ser teus rivais em palco?
Eu não estava nada à espera de ganhar na eliminatória, sobretudo quando estavam presentes cosplayers estrangeiros cujo trabalho eu sigo.
Senti-me muito “pequenina” para aquela responsabilidade toda! E depois da noitada no dia anterior a acabar o fato só pensava em descansar e que o resto logo viria.
Quanto aos cosplayers conhecidos, são pessoas como nós, com as suas vidas, os seus trabalhos, os seus problemas, pensei só que ia conhecer uma data de gente nova!

Como chegaste a decisão de fazer cosplay de Granado Espada?
Eu adoro jogos on-line. Desde muito nova que me tornei uma gamer (risos). Aos 3 anos já pegava no comando da consola e quando comecei a jogar online era aquela pessoa que em vez de ir para o MSN ia era jogar com os colegas da escola! Era muito divertido! Jogávamos Guild Wars na altura. Os jogos online lembram-me esses tempos, em que reuníamos uma data de gente para jogar. Na altura de decidir o fato para a final tinha começado a jogar Granado Espada à pouco tempo e adorava as roupas. Andei muito tempo às voltas com o que havia de fazer até que decidi que ia fazer Granado, ia ser uma espécie de homenagem àqueles tempos divertidos.

Gostaste de fazer este fato? Alguma vez sentiste que não ias estar ao nível dos outros cosplayers?
Como todos os fatos gostei e não gostei! Gosto quando termino. Sinto que finalmente acabei, vejo a meta e fico descansada. Mas é um fato trabalhoso, sempre que olhava para a imagem havia uma coisa nova que ainda não tinha feito. Desde encontrar as cores que queria a fazer as jóias da personagem foi um trabalho muito… “desgastante” para não dizer mais.
Até muito tarde nunca soube quem seriam todos os concorrentes, quando escolhi o fato só eu e a Nadia é que estávamos seleccionadas. Nunca tinha ido a uma competição fora por isso sabia que a competição iria ser forte. Se estaria ou não ao nível só o tempo o diria. O meu principal objectivo era tentar passar uma boa imagem de Portugal. Queria que vissem que em Portugal também se fazem coisas boas e com qualidade.

Qual foi a coisa que mais gostaste de fazer do teu cosplay? E a que menos gostaste?
Hummm… Pergunta DIFÍCIL! Provavelmente o que mais gostei foi de fazer a parte de trás da saía porque tem aquela traseira almofadada à antiga como se vê nos filmes cheia de pérolas com um grande laço! Foi o que achei mais mimoso e que me deu mais gozo fazer. O que menos gostei… Das dores de costas com que fiquei de bordar o meu fato com pérolas. Foram horas sentada a bordar as mangas, um corpete e a tal parte de trás da saía.  O terror!

Ficaste satisfeita com o resultado final?
Ainda não tive tempo para apreciar tudo. O cosplay completo só o vesti durante o CWM. Senti que me tinha superado, e lá está, para mim acabar e sentir que acabei e que está prontinho a vestir é a melhor parte!

Olhando de novo para o fato, mudarias alguma coisa?
Por agora não! Obviamente que tem os seus defeitos mas fiquei satisfeita no geral. Talvez daqui a um tempo com outro tipo de instrumentos e materiais mais apropriados a algumas partes poderei refazer algumas coisas. Porque não?

Pretendes usar esse cosplay cá para que os portugueses o possam ver ao vivo?
Claro que sim!  Com alguma brevidade até, possivelmente ;D (Nota Ritsu: Pois, bem te vimos no Iberanime OPO ;P) Senti-me muito bem apoiada pelo meu país. Quando ainda estava no Brasil já ouvia dizer que tinha gente a dar-me os parabéns! Muita gente desejou-me boa sorte antes e veio falar comigo depois, não sei como agradecer! O que posso fazer mesmo é mostrar ao vivo e a cores.

Que sentiste quando viste os outros concorrentes do CWM?
Nós conhecemos-nos todos antes fora do ambiente do concurso, na viagem para o local. Foi muito bom ADOREI! Eram todos muito simpáticos e fui muito bem recebida, sentia-me mais que em casa lá! O facto de a maior parte de nós falar português tornou tudo mais fácil. Dentro do ambiente de concurso adorei na mesma, achei que eram todos super empenhados e tinham muito gosto naquilo que faziam.

Consideras que aprendeste coisas novas junto dos cosplayers estrangeiros, principalmente dos brasileiros, que são conhecidos internacionalmente por serem cosplayers muito bons?
Sem dúvida. Vim para Portugal com uns olhos novos sobre o cosplay. Com o pessoal brasileiro aprendi sobretudo em termos de apresentações! Eles são excelentes nisso, apostam muito. Têm tudo definido ao pormenor, sabem o que vão fazer, onde e como. Fiquei com muitas ideias para skits, e cheia de vontade de ir para palco. Eles têm uma energia em palco que agarra as pessoas! Claro que também trocamos impressões de como o cosplay é nos nossos países e aquelas perguntas de “como fizeste isso?!” ou “como é que isso funciona?!” Aprende-se sempre muito em contacto com os outros! Mas isso até cá acontece.

Alguma vez pensaste que ias ganhar um dos três lugares premiados?
NÃO! Eu ia com a mente muito aberta, foi a primeira vez que viajei! Queria aproveitar ao máximo o pouco tempo que tinha e desfrutar da companhia das pessoas. Para mim o prémio foi sobretudo esse. Estar e aprender com as pessoas todas que conheci. O resto foi bónus.
Mas como, disse os brasileiros têm skits muito bons e o júri dava muita importância a isso, e a minha apresentação não foi das melhores – penso -, logo não o esperava.

Que sentiste quando te anunciaram como um dos terceiros lugares?
Fiquei feliz! Estava no meio de cosplayers que admirava, pessoas que durante a viagem tinha vindo a admirar. Não podia pedir mais. Senti-me feliz por estar no meio delas. Fiquei contente porque pensei que ia trazer alguma coisa também para o meu país.
Fiquei a pensar que devia ser uma das pessoas mais novas a ganhar algo internacionalmente (risos).

Gostaste da experiência?
Já devem estar fartos de me ouvir, mas sim adorei. Se tivesse possibilidades nas férias de Verão já estava outra vez no Brasil! Toda a gente se oferecia para nos mostrar a cidade mas com a ida tão perto ficou adiado. Quem sabe um dia. Gostava muito de voltar. Rever toda a gente e aproveitar e visitar um evento brasileiro!

Gostavas de voltar a repeti-la?
É só dizerem onde, quando, e como para eu fazer o fato, empacotar tudo e ‘bora lá!

Depois desta experiência já pensaste em arriscar e participar no EuroCosplay ou no ECG?
Desde que soube da existência do ECG e do Eurocosplay logo no início, queria participar. Problema? Só serei maior para o ano (risos).
Parece que agora que a idade se aproxima, a oportunidade não é muita e a minha vida pessoal não está muito a favor da coisa.
Adoro fazer cosplay, também não quero começar a perder o amor e começar a levar as coisas demasiado para o lado competitivo.
Como disse só para o ano seria maior para participar! Se tudo correr bem hei-de ter MUITO tempo de cosplay pela frente!
Talvez um dia sim, quem sabe?

– Fotografias por Sara Cordeiro

Abaixo podemos ver o vídeo do skit da Inês no CWM.

Esperamos ver a Inês em mais concursos internacionais em breve!😀